sexta-feira, 29 de maio de 2015

(Adamantina) Municipalização do trânsito

  Assessoria de Imprensa

O projeto de municipalização do trânsito de Adamantina foi discutido mais uma vez nesta quinta-feira na prefeitura.
O engenheiro de trânsito Davi Ramos, contratado para dar assessoria na área de trânsito, fez esclarecimentos sobre o projeto numa reunião que teve a participação do prefeito Ivo Santos, da presidente da Câmara, Maria de Lourdes Santos Gil, do diretor municipal de trânsito, Márcio Aparecido Pedroso, do assessor legislativo, Antônio Spanholo, do assessor jurídico, José Luiz Maluf e do secretário de gabinete, Wilson Hermenegildo.
O engenheiro explicou que, com a municipalização, recursos originados de muitas das muitas das infrações de trânsito deixariam de ir para o governo do estado e ficariam no próprio município. A estimativa é de um repasse de cerca de quarenta mil reais por mês para os cofres públicos, segundo um levantamento feito em outubro do ano passado. Estes recursos devem, obrigatoriamente, ser investidos no próprio trânsito da cidade em elementos como Educação no trânsito e  melhorias em sinalizações.
Toda a documentação necessária para a municipalização já foi providenciada, porém o DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito) não pode efetivar o processo porque a lei ainda não foi aprovada pela Câmara Municipal.
O processo de municipalização seguiu à risca a legislação exigida pelo DENATRAN.
De acordo com o engenheiro, Adamantina é uma das poucas cidades da região oeste do estado que ainda não tem o trânsito municipalizado. Citou que o processo já foi efetivado em municípios como Osvaldo Cruz, Junqueirópolis, Lucélia, Dracena, Tupã, Martinópolis e Presidente Prudente.
Os representantes da Câmara dizem que o projeto vai ser lido na sessão da próxima segunda-feira. Na quarta vai ser realizada nova reunião entre os vereadores e o engenheiro de trânsito que vai dar, mais uma vez, esclarecimentos sobre a municipalização. O projeto deve ser votado na sessão do dia 15 de junho.
No final da reunião, os representantes da Câmara se disseram satisfeitos com as explicações de  Ramos e disseram que, na opinião deles, o projeto deve ser aprovado por trazer recursos para o município. 





(Adamantina) Comissão pretende acatar pedido da Câmara sobre a ExpoVerde 2015

Proposta visa o recebimento prévio dos valores da praça de alimentação e do parque de diversões

Ass. de Imprensa


Prédio  da Câmara MunicipalFoto Divulgação
A Comissão Organizadora da ExpoVerde 2015 – 27ª Feira do Verde e Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial de Adamantina, que ocorrerá de 2 a 7 de setembro, anunciou que pretende colocar em prática a sugestão da Câmara Municipal para o recebimento prévio dos valores referentes à exploração por terceiros da praça de alimentação e do parque de diversões.
Na Indicação nº 244/15, apresentada na sessão do último dia 18 de maio pelo vereador Fábio Roberto Amadio (PT) e acompanhada pelos outros oito legisladores, é solicitado que “no contrato de vendas da praça de alimentação e dos direitos de funcionamento do parque de diversões, inclua uma cláusula de pagamento à vista”.
“Agradeço a contribuição do vereador Fabião por meio dessa sugestão. Diante dos problemas já ocorridos no passado, reconhecemos toda a preocupação demonstrada pela Câmara com relação ao evento, afinal, seus membros são os representantes da população e estamos trabalhando para realizar um dos maiores patrimônios da nossa cidade, com quase três décadas de história, que é a ExpoVerde”, enfatizou o presidente da comissão Sérgio Vanderlei.
Trata-se da segunda demonstração pública de que os responsáveis pelo evento deste ano pretendem seguir a linha da transparência, já que na semana passada firmou o compromisso de trabalhar para que 80% dos investimentos venham da iniciativa privada e também de apresentar o balanço da festa 30 dias depois do encerramento.
“Continuamos abertos a novas ideias. E esperamos poder seguir contando com o apoio do Poder Legislativo, principalmente para que tenhamos mais iniciativas construtivas como essa”, completou Sergio. O tema da ExpoVerde 2015 é “O Mundo em Nossas Mãos”.


(Adamantina) Campanha do agasalho

Campanha do Agasalho vai ser domingo
Assessoria de Imprensa
A Prefeitura Municipal de Adamantina através do Fundo Social e em parceria com o Tiro de Guerra e a Sabesp realiza neste domingo a Campanha do Agasalho 2015.
O objetivo é mobilizar o maior número de pessoas a doarem roupas, sapatos cobertores e outros pertences que já não são mais usados e estejam em boas condições de uso. O mutirão será realizado nos bairros da cidade, os voluntários arrecadarão diretamente nas residências as doações.
As doações também podem ser feitas através dos pontos de coleta espalhados pela cidade.

(Adamantina) SERVIDORES FAZEM MANIFESTAÇÃO

Assessoria de Imprensa
Funcionários da prefeitura de Adamantina fizeram uma manifestação na manhã desta sexta-feira em frente à prefeitura. Cerca de 80 servidores participaram do protesto segundo a Polícia Militar. A principal reivindicação foi a correção salarial de 7,7 %. De acordo com a prefeitura, a adesão foi de dez por cento do quadro.

O secretário de Administração, Paulo Marcos Rodrigues de Souza, diz que o reajuste não pode ser concedido por causa da Lei de Responsabilidade na Gestão Fiscal que estabelece limite máximo de gastos com pessoal de 54% da receita. Lembra ainda que há o índice de limite prudencial que alerta o poder público de que o município se encontra em situação de risco em relação à gestão financeira. Este índice é de 51,3% da receita. O de Adamantina já é de 52,8%. Em um mês houve redução de quase 1% no índice de limite prudencial. Isto foi resultado da adequação do adicional de insalubridade, redução de horas extras e dispensa de funcionários com cargos de comissão.

(Marília) Diretores da Famema pedem socorro ao Estado para cumprir pagamentos

Pacientes estão sendo mandados embora sem atendimento em Marília.
Saúde diz que avalia eventuais adequações no contrato do convênio.

Do G1 Bauru e Marília
Documento mostra que Famema pediu socorro ao estado (Foto: Reprodução / TV TEM)Documento mostra que Famema pediu socorro ao estado (Foto: Reprodução / TV TEM)
Os diretores da Faculdade de Medicina de Marília (Famema) pediram verbas para o Estado para poderem cumprir os repasses prometidos para janeiro e também para reposição salarial dos funcionários. A equipe da TV TEM recebeu um documento que atesta o pedido de verba da direção da Famema para o Estado. No documento, enviado ao secretário de Estado da Saúde David Uip, a direção da Famema chega a usar a palavra "implorar" para pedir pelos repasses.
A crise financeira do complexo, que envolve o Hospital das Clínicas, piora a cada dia e tem afetado milhares de pessoas em toda a região de Marília (SP). Devido à gravidade da situação, muitos pacientes têm sido dispensados por falta de material básico, desde os remédios mais simples até materiais de limpeza.
  Na semana passada, o produtor da TV TEM gravou com uma câmera escondida quando um médico manda pacientes embora por falta de materiais para realizar os procedimentos.
O complexo do Hospital das Clínicas, formado por cinco unidades hospitalares, é referência para 62 cidades da região, e necessita da liberação dos recursos para poder continuar ativo.
O dossiê de 30 páginas, que detalha a crise do hospital, foi feito pela direção do HC e enviado para várias autoridades, entre elas o secretário estadual da saúde e o vice-governador do Estado. São R$ 3,6 milhões que deveriam ter sido repassados em janeiro, além de R$ 8, 5 milhões do reajuste salarial dos funcionários, que também não chegaram ao HC.
“Estamos morrendo. Está insustentável a situação. A gente tem que aceitar todos os pacientes que chegam e chega um paciente idoso com fratura de colo de fêmur e eu não tenho a placa e o parafuso para reparar esta fratura. É uma situação muito difícil”,  lamenta o diretor geral da Famema Paulo Roberto Michelone.
Médico dispensou pacientes (Foto: Reprodução / TV TEM)
Médico dispensou pacientes
(Foto: Reprodução / TV TEM)
De acordo com o documento, por causa da falta de dinheiro, o hospital cancelou cirurgias, reduziu os atendimentos de urgência e emergência, bloqueou 20 leitos, entre eles da UTI pediátrica e UTI neo natal, diminuiu para meio período a coleta de sangue no hemocentro, reduziu pela metade o agendamento de consultas e suspendeu exames.
O estoque de materiais não tem desinfetante, detergente, sabonete, faltam sacos de lixo, canetas, lâmpadas e muitos outros itens básicos. Na farmácia não há mais remédios, nem dos mais caros e nem dos mais baratos. “A gente não tem seringas, não temos agulhas, falta medicamento do mais básico ao mais complexo. Não temos paracetamol, não temos um antibiótico que é bem potente, que é a polimixina. O atendimento ao paciente em questão de estoque está totalmente prejudicado”, informou a coordenadora das farmácias do HC, Elisabete Vernaque.
A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo informou que, em conjunto com o município de Marília, está avaliando a produção do Hospital das Clínicas da Famema a fim de definir eventuais adequações no contrato do convênio. Em nota, disse ainda que, somente em 2014, foram repassados mais de R$ 68 milhões para custeio e investimento à Fundação de Apoio à Faculdade de Medicina. Neste ano, até o momento, foram repassados mais de R$14 mi, sendo que o último pagamento ocorreu neste mês de maio.

“Fizemos várias reuniões. Fizemos uma reunião neste domingo com o secretário da saúde e eu pedi que pelo menos fosse liberado R$ 3,6 milhões, mas ele disse que não tem nem R$ 1. Então fica difícil. A tentativa é de não morrer”, afirma Paulo Roberto Michelone.
Fonte: 1.globo.com/sp/bauru-marilia

Fundo Viver informa o falecimento de Joana Rosa Teixeira Barbosa

Sra. JOANA ROSA TEIXEIRA BARBOSA


joana rosa teixeira barbvosa
Faleceu na Santa Casa de Lucélia – SP a Sra. JOANA ROSA TEIXEIRA BARBOSA
Aos 86 anos
Nascimento – 03/04/1929
Falecimento – 28/05/2015
Velório – Velório Municipal de Pracinha– SP
Sepultamento – 29/05/2015 as 17:00 h
O Sepultamento se dará no Cemitério Municipal de Pracinha– SP

“O Fundo Viver Assistencial, se condoliza com os familiares e amigos”

1º Torneio interestadual de Karatê de Lucélia