Com a marca de 58,03 m, Izabela Rodrigues da Silva conquistou no início da madrugada deste sábado (26), no horário de Brasília (DF), a medalha de ouro na prova do lançamento do disco do Campeonato Mundial de Juvenis de Atletismo, no Estádio Hayward Field, em Eugene, nos Estados Unidos.
Foi a primeira medalha da delegação brasileira na competição, que reúne mais de 1.500 atletas de 167 países. Em todas as edições, esta foi a 11ª conquista, a terceira de ouro. As anteriores foram alcançadas por Clodoaldo Gomes da Silva, nos 20 km de corrida, em Lisboa (1994), e por Thiago Braz, no salto com vara, em Barcelona (2012).
Para se tornar a primeira mulher brasileira a ganhar a medalha de ouro na categoria até 19 anos, Izabela esteve perfeita na prova. Conseguiu 58,03 m logo na segunda tentativa. A marca é novo recorde brasileiro juvenil e a primeira do Ranking Mundial da IAAF de 2014. Depois manteve a consistência com uma série "dos sonhos", segundo ela, com 57,39 m e 57,12 m. O recorde anterior brasileiro era de 55,96 m e havia sido estabelecido na qualificação desta quinta-feira (24).
“Não acredito que ganhei”
"Não consigo falar nada de tão feliz. Não acredito ainda que ganhei o Mundial, uma competição tão maravilhosa", disse aos jornalistas, sem esconder a emoção. "Estou treinando muito e o objetivo era lançar na casa dos 57 metros e marca conseguida também me surpreender na hora. Como saiu fácil, achei que ia melhorar ainda mais".
Sempre contida, a atleta nascida no dia 2 de agosto de 1995, na cidade de Adamantina, não comemorou o resultado de imediato. "Estava concentrada na prova e outras adversárias podiam me superar. Então, procurei ficar focada. As duas últimas tentativas foram mais difíceis porque a medalha estava perto", comentou o lançadora da BM&FBovespa (SP), que recebeu a bandeira brasileira das mãos do técnico João Paulo Alves da Cunha e a ordem de dar a volta olímpica na pista. "Não queria. Estava cansada, mas fui".
Ela completou os 400 metros da pista acompanhada pelas outras duas atletas que garantiram o pódio. A medalha de prata da prova ficou com Valerie Allman, dos Estados Unidos, com 56,75 m, e a de bronze foi para Navjeet Kaur Dhillon, da Índia, com 56,36 m.

(Ifronteira.>